O ambientalista Luiz Ribeiro de Castro Carvalho e a preservação do Parque Ecológico de Jaboti.

Desde criança Luiz aprendeu a amar a natureza, fazendo de sua vida uma constante luta pela preservação de tudo que nela existe.

Na década de 60, ele realiza o seu grande sonho que é adquirir uma propriedade onde pudesse plantar todas as espécies possíveis de árvores, criar animais silvestres soltos pela natureza, protegendo-os de ataque do homem, assim como resgatar a cultura indígena em sua sábia filosofia.

Para Luiz, a natureza é a manifestação concreta da existência de Deus, que ao criá-la dotou da mais profunda significação da essência da vida. Por isso, o indígena vive em perfeita consonância com as leis que regem-na, sem nunca agredi-la, mas sempre agradecendo ao grande pai, por tudo que ela lhe oferta, explica ele.

As terras adquiridas possuem águas fartas, o que possibilitou que as espécies ali plantadas se desenvolvesse mais satisfatoriamente.

Na criação do santuário ecológico, Luiz aproveitou as águas para a formação de lagos, lagoas cachoeiras que junto ao trinar dos pássaros, soam aos ouvidos como uma melodia divina.

A ação preservacionista de Luiz é observada em todos os pontos da reserva. Desde o cuidado com a não degradação do ambiente através da poluição, para o que se adota medidas preventivas, até o constante cuidado com o bem estar dos animais que ali vivem em terra, nas águas ou no ar, além da renovação diária das espécies da flora, preservada pelo cultivo de sementes e plantas trazidas de outras regiões.

Desta forma, os elementos da natureza mesmo com a intensa visitação humana que aflui ao parque não são prejudicadas pelas regras protecionistas ditadas pelo ambientalista com única contribuição em troca das horas que ali permanecem.

Pelo seu trabalho na construção e preservação do parque ecológico, Luiz tem recebido congratulações e certificados de pessoas ilustres do país e do exterior.

“Além de preservar a natureza in loco, como autodidata, protege-a através de textos enaltecendo o valor da mesma para a vida”.

Uma de suas grandes contribuições pela preservação do meio ambiente é a edição de milhares de textos sobre elementos da natureza, seu papel e valor, extraídos de revistas, jornais, etc. e distribuídos gratuitamente por ele, pelo Brasil e exterior.

A obra de criação e preservação do meio ambiente, desenvolvida por Luiz no município de Jaboti, serve de exemplo para que mais cidadãos, amantes da natureza venham a se preocupar em desenvolver alguma ação neste sentido.

“A importância do patrimônio ambiental de Jaboti foi reconhecida pelo Instituto Ambiental do Paraná – IAP, que declarou como Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN,  de interesse público e em caráter de perpetuidade em 30 de março de 1998”.

A ação conjunta de pessoas em defesa do Patrimônio Ambiental é arma mais eficaz contra extinção das espécies e a conseqüente desertificação do Planeta Terra.

 

Clique aqui e veja o albúm de fotos do Parque Ecológico

Link
Comentários »