01/02/2017 às 16h22min - Atualizada em 01/02/2017 às 16h22min

Economia de Jaboti é prioridade no segundo mandato de Lei da Lica

Economia de Jaboti

wobrasil

folha extra

Após vencer o primeiro pleito para prefeito em 2008, Lei da Lica teve um grande desafio em organizar a “casa” e, principalmente, quitar as dívidas da prefeitura. “Quando iniciei minha gestão a prefeitura estava cheia de dívidas, a pouca frota que tinha estava sucateada, consórcios de saúde com pagamentos atrasados, em poucas palavras um caos”, relata.

Com as contas todas atrasadas, a prioridade inicial foi regularizar os pagamentos e depois partir para os novos projetos. A pavimentação de ruas, reformulação de estradas rurais e aquisição de veículos foi uma das grandes marcas da gestão do então prefeito, foram mais de 28 veículos distribuídos para uso das diversas secretarias, além de equipamentos rodoviários e um ônibus 0 km.

Investindo no futuro, Lei da Lica viabilizou a construção de uma escola modelo no valor de R$ 1,2 milhão. “Nossas crianças e educadores merecem ter um prédio novo que ofereça conforto e um ambiente que os prepare para o aprendizado”, pontua o prefeito.

 

O FUTURO

Para o segundo mandato, o prefeito projeta que o importante é manter o que foi feito. “Iniciamos 2017 com as contas em dia, ruas e estradas em bom estado e um saldo positivo para realizar ainda mais melhorias em Jaboti”, destaca Lei da Lica.

“O objetivo é focar na base da economia de nosso município que é a agricultura e investir no término do galpão que será utilizado para o despolpamento e congelamento de fruta”, continua.

Com um investimento de mais de R$ 1,8 milhões, Jaboti terá seu próprio sistema de congelamento de frutas sem ter que terceirizar o serviço. Como 80% da renda do município vem da agricultura, principalmente da fruticultura, essa é uma obra aguardada ainda para esse ano. Outra obra de infraestruturas que está quase concluída, é o portal da cidade, construção que dará uma aparência renovada à entrada de Jaboti.

Lei da Lica ressalta que as obras não seriam possíveis sem o auxílio de seu vice Dito, do apoio da câmara de vereadores e de seus parceiros parlamentares que disponibilizaram diversas emendas para que as obras  e aquisição de veículos fossem realizadas.

 

Fonte: Folha Extra

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »